Prioridades

Olá.

 

 

Meu povo querido e amado que às vezes dá uma passadinha no blog pra ouvir nossas historias desejo um ótimo 2009 atrasado a todos, lembrando sempre que quem faz a trajetória do ano somos nós.

Muitas coisas acontecem e continuam acontecendo, normal, o mundo gira e os fatos vão se desenrolando e determinando destinos, mas, nada que não possa mudar.

Claro que todo ano a promessa de mudanças atinge as pessoas, eu particularmente não acredito nessa premissa e sim de que nós podemos mudar o rumo dos acontecimentos e como o blog é de relacionamentos, normal que a mudança seja no campo afetivo aqui comentado.

Falando com uma amiga hoje, percebi que certas coisas merecem um ponto final rapidamente, principalmente se não houver a intenção de ambos de levarem algo pra frente. Porque precisamos prolongar o sofrimento? Prolongar sentimentos que não serão concretizados e levar adiante algo que apenas irá magoar uma das partes?

Porque é tão difícil se desligar daquilo que nos faz mal? Eu chamo de doce veneno, que sabemos que nos faz mal, mas ao mesmo tempo nos dá prazer.

Seria algo meio masoquista e acredito que algumas pessoas gostam mesmo de sofrer, vivem uma eterna novela mexicana, com todos os dramas possíveis, em meio a paixões tórridas movidas a muito choro.

Eu acredito que existem pessoas sim com esse perfil, que não conseguiriam viver uma relação tradicional, ou seja, aquele namoro calmo. Onde os dois se amam e buscam algo sério, onde ambos fazem planos para o futuro, pois é. Existem pessoas que não conseguem viver algo assim, buscam o mais difícil, o inesperado, o amor proibido, o amor não retribuído.

Confesso, sim, que estas paixões devastadoras são gostosas, o “impossível” é algo que atinge nosso ser e nos faz querer mais, ir à luta, brigar, chorar, é um sentimento mais de poder do que de entrega, é você querer algo que não está em suas mãos e lutar para ter, e no fim até nos faz bem, pois buscamos melhorar para o outro sem perceber que estamos no fundo nos fazendo um bem enorme, digo isso porque tentamos melhorar para que a outra pessoa nos admire de certa forma e sejamos notadas e depois talvez você enjoe e se desfaça, porque o que nos dá prazer mesmo é talvez o sentimento de não ter o que se quer.

Mas nem tudo são rosas , e viver obcecado por alguém nos faz mal se não soubermos colocar limites e saber que o que importa mesmo é a nossa felicidade e o nosso eu interior, sem se  deixar abater e levar por algo que não vale a pena é complicado, costumo dizer que o amor próprio é o que mais temos que dar o devido valor. Brincar é legal, mas se não sabe brincar, não desça pro play.

Cada dia que passa descobrimos que ninguém é perfeito., que mesmo tendo construído um castelo de sonhos , este um dia pode se desmoronar se não for sólido, até porque ninguém entra em um relacionamento  preparado para conhecer os defeitos, vemos as qualidades como um todo  se esquecendo que seres humanos são passiveis de erros, são imperfeitos na essência que os atribui como pessoas.

Mas em meio a tudo isso, sempre caímos nas mesmas historias, nos mesmos jogos, é como se toda a vivencia e a experiência de nada adiantasse, acabamos caindo na mesma armadilha, encontrando sempre os mesmos perfis de pessoas que nos fizerem mal no passado. Estaríamos fadados à desilusão eterna?  Ou esse perfil já está traçado e sem querer nos envolvemos sempre com os mesmos tipos.

Ouço muitas vezes amigas dizendo que estão apaixonadas por alguém parecido com o ex, e que involuntariamente  os mesmos problemas apareceram.

Talvez a culpa também seja um pouquinho nossa, porque nunca damos chance pro desconhecido, preferimos pegar algo que já conhecemos.

Que nem aquele carinha que te dá mole, mas não tem o seu tipo, não vai às mesmas baladas, mas que te ama, mas você prefere o cafa, que vive te deixando sozinha nos sábados.

Diz-me, qual o significado de querer algo tão improdutivo? Quando poderíamos ter algo mais simples em nossas mãos?

Não é o amor e a felicidade que buscamos? Então porque não dar uma chance ao desconhecido? Ráaaaaaaa eu sei que é difícil, digo por que tenho alguém assim e só o amor de um não basta, precisamos de química, de gosto, de cheiro, de sentir algo que nos faça arrepiar, de gostar e querer estar com a pessoa. Então vivemos nessa cadeia de pessoas mal amadas, fulano ama ciclano que ama beltrano e por ai vai.

Então o ano começou e as mesmas historias continuam. Claro que toda mudança precisa vir de nós mesmos, ninguém disse que seria fácil, até porque se fosse fácil não teria graça nenhuma.

A Vida é assim mesmo, cheia de contradições, com todas as implicações que nos é dada, mas e o que nos resta? Saber levar a adiante, saber que tudo passa e que nada é eterno, nenhum sofrimento perdura por muito tempo.

A verdade é que nós muitas vezes somos egoístas e esquecemos de nos doar mais, colocamos nosso sofrimento acima de tudo, quando o que deveríamos era agradecer por termos uma vida saudável, um lar, um trabalho, uma família que nos ama incondicionalmente.

Vamos refletir mais, sobre o que é mesmo importante e o que merece nossas forças e energias.

Namastê

 

By Shiva

Anúncios

1 Comentário »

  1. Eliane /sc Said:

    Shiva, preciso conversar urgente com voce, acho que já imagina ´do que se trata, espero poder contar com voce.
    bjaum


{ RSS feed for comments on this post} · { TrackBack URI }

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: